Passar para o Conteúdo Principal Top
Câmara Municipal de Montalegre
Hoje
Hoje
Máx C
Mín C
Amanhã
Amanhã
Máx C
Mín C
Depois
Depois
Máx C
Mín C

FAO candidata Barroso a património paisagístico

21 Novembro 2016
Daa36dbc4d1479817695 1 1024 2500

Uma delegação da FAO (Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura) visitou vários locais do concelho de Montalegre. Os elementos da instituição estiveram em contacto com vários agentes locais. A ideia é candidatar a região de Barroso ao programa "A importância mundial do património agrícola" que está a ser desenvolvido pela instituição. A cultura, a paisagem e a gastronomia locais são a base do processo. Se tal suceder, é a primeira região na Europa a obter tal reconhecimento.

A fim de salvaguardar e apoiar os sistemas mundiais do património agrícola, em 2002 a FAO iniciou o programa Globally Important Agricultural Heritage systems (GIAHS) - A importância mundial do património agrícola. São potenciais candidatos, sistemas e paisagens agrícolas específicos que foram criados, moldados e mantidos ao longo de várias gerações de agricultores e pastores com base nos diversos recursos naturais e utilizando práticas locais. Segundo os especialistas, o Barroso apresenta todas as condições para a apresentação de uma candidatura. O processo envolve várias entidades: a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), a Universidade do Minho (UM), a Associação de Desenvolvimento do Alto Tâmega (ADRAT) e a Direção Regional de Agricultura (DRA).
 
VIAGEM PELO CONCELHO
 
A comitiva iniciou o percurso com uma reunião informal na sede do Ecomuseu de Barroso onde houve oportunidade de assistir a um vídeo promocional do concelho bem como debater algumas questões que assolam as preocupações diárias do município. Neste particular, o presidente da autarquia, Orlando Alves, felicitou a delegação pela escolha que fez em torno da beleza impagável da região. Nesta troca de reflexões, alguns agentes locais contribuíram para um melhor esclarecimento. De seguida, o percurso passou pela unidade hoteleira do padre Fontes, em Mourilhe; passagem pela beleza do planalto da Mourela com enfoque em Pitões das Júnias; observação de uma casa de turismo rural em Paredes do Rio e, por fim, visita a uma cozinha de fumeiro na Aldeia Nova.
 
TEM A PALAVRA
 
David Teixeira | Vice-presidente da Câmara Municipal de Montalegre
«Esta é uma certificação do nosso território e modo de vida, tão ou mais importante que uma certificação da UNESCO. Garante duas coisas em simultâneo: a permanência das pessoas e a marca que elas deixam. Um património paisagístico bem conservado, com uma agricultura sustentável como fazemos no concelho, é a melhor marca que poderíamos desejar. Estamos certos que será uma candidatura bem sucedida. Não se valoriza apenas a paisagem mas também a gastronomia, a área agrícola e os produtos de qualidade. Num momento em que se discute a sustentabilidade de territórios de baixa densidade, nada melhor do que defendermos o que é nosso. Produtos de qualidade e uma maravilhosa paisagem natural são motivos para acreditarmos no sucesso desta candidatura».
 
Mauro Agnoletti | Representante da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO)
«Esta visita surge no âmbito do programa "Globally Important Agricultural Heritage systems" (GIAHS) da FAO. Queremos desenvolve-lo na Europa e procuramos áreas que preservem a tradição. Nesta região, o tempo é propício para uma produção de alta qualidade e preservam uma grande agro-diversidade. A agricultura é um elemento importante na identidade cultural. Vamos construir uma equipa de trabalho e reunir toda a informação para a elaboração da candidatura. O objetivo passa por desenvolver o turismo e a gastronomia, dando-lhes visibilidade a nível internacional».
 
Artur Cristóvão | Vice-reitor da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD)
«Estamos a estudar a possibilidade de este território entrar numa classificação da UNESCO para regiões que têm uma agricultura com caraterísticas tradicionais, com uma forte identidade cultural, uma paisagem única e uma grande biodiversidade. Visitamos e conversamos com alguns agentes locais para que este especialista da FAO possa aconselhar-nos nesta candidatura. Será elaborado um dossier para enviar para a sede da instituição em Roma, Itália, para posteriormente ser analisado e aprovado». 
 
 
A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), é uma organização intergovernamental que conta com 194 estados membros, dois membros associados e uma organização membro, a União Europeia. A sede da FAO fica em Roma, Itália.
Alcançar a segurança alimentar para todos e garantir que as pessoas tenham acesso a alimentos de boa qualidade para que possam levar uma vida ativa e saudável é a essência das atividades da FAO.
 
FAO candidata Barroso a património paisagístico
- Reportagem SINAL TV -
 
Daa36dbc4d1479817695 1 1024 2500
Montalegre visi 1453 161122140630 1 1024 2500
Montalegre visi 599 161122140630 1 1024 2500
Montalegre visi 5677 161122140631 1 1024 2500
Montalegre visi 3675 161122140631 1 1024 2500
Montalegre visi 6519 161122140632 1 1024 2500
Montalegre visi 2830 161122140632 1 1024 2500
Montalegre visi 6767 161122140633 1 1024 2500
Montalegre visi 7439 161122140633 1 1024 2500
Montalegre visi 9631 161122140634 1 1024 2500
Montalegre visi 6324 161122140634 1 1024 2500
Montalegre visi 2171 161122140637 1 1024 2500
Montalegre visi 4442 161122140638 1 1024 2500
Montalegre visi 9447 161122140638 1 1024 2500
Montalegre visi 8508 161122140639 1 1024 2500
Montalegre visi 253 161122140640 1 1024 2500
Montalegre visi 2990 161122140640 1 1024 2500
Montalegre visi 7136 161122140641 1 1024 2500
Montalegre visi 3673 161122140641 1 1024 2500
Montalegre visi 5984 161122141037 1 1024 2500
Montalegre visi 8242 161122141038 1 1024 2500
Montalegre visi 9995 161122141038 1 1024 2500
Montalegre visi 3377 161122141038 1 1024 2500
Montalegre visi 4990 161122141038 1 1024 2500
Montalegre visi 3115 161122141038 1 1024 2500