Passar para o Conteúdo Principal Top
Montalegre
Logótipo de Município de Montalegre
Hoje
Hoje
Máx C
Mín C
Amanhã
Amanhã
Máx C
Mín C
Depois
Depois
Máx C
Mín C

Montalegre | "Todos Contam"

Montalegre   sessao todos contam  1  1 1024 2500
Montalegre   sessao todos contam  2  1 1024 2500
Montalegre   sessao todos contam  5  1 1024 2500
Montalegre   sessao todos contam  8  1 1024 2500
Montalegre   sessao todos contam  9  1 1024 2500
Montalegre   sessao todos contam  10  1 1024 2500
Montalegre   sessao todos contam  12  1 1024 2500
Montalegre   sessao todos contam  13  1 1024 2500
Montalegre   sessao todos contam  14  1 1024 2500
02 Novembro 2018
Montalegre   sessao todos contam  7  1 1024 2500

Decorreu no auditório da biblioteca municipal de Montalegre, uma sessão de apresentação do projeto Todos Contam. O programa junta o Conselho Nacional de Supervisores Financeiros, a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Região do Norte (CCDR-N) e a Comunidade Intermunicipal (CIM) do Alto Tâmega. O Plano Nacional de Formação Financeira (PNFF) visa contribuir para elevar o nível de conhecimentos financeiros da população e promover a adoção de comportamentos financeiros adequados, através de uma visão integrada de projetos de formação financeira e pela junção de esforços das partes interessadas, concorrendo para aumentar o bem-estar da população e para a estabilidade do sistema financeiro.

O Conselho Nacional de Supervisores Financeiros (Banco de Portugal, Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões e Comissão do Mercado de Valores Mobiliários) dinamizou, entre 29 de outubro e 2 de novembro, a Semana da Formação Financeira 2018, sob o lema "Na Formação Financeira Todos Contam!". As iniciativas tiveram lugar em vários pontos do país e foram especialmente dirigidas a jovens em idade escolar, professores e outros formadores, gestores de micro e pequenas empresas, jogadores de futebol, psicólogos e população em geral.
No passado dia 2 de novembro, as autarquias locais que integram a CIM do Alto Tâmega - na qual está inserida a Câmara de Montalegre - associaram-se às comemorações da Semana da Formação Financeira, através de campanhas de sensibilização da população para a importância da formação financeira, incluindo conferências e workshops e a divulgação de conteúdos na imprensa e rádios locais.
Todas as iniciativas da "Semana da Formação Financeira 2018" podem ser acompanhadas no portal Todos Contam em www.todoscontam.pt e na página de Facebook em www.facebook.com/TodosContam.

ACORDO DE COOPERAÇÃO

Estas iniciativas inserem-se no âmbito do acordo de cooperação celebrado com a CIM do Alto Tâmega em junho, dando continuidade à implementação do Protocolo de Cooperação celebrado em 2017 entre o CNSF e a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte.
O protocolo entre o CNSF e a CCDR-N visa promover a formação financeira da população da região Norte através das autarquias locais, parceiros fundamentais para assegurar a capilaridade territorial das ações a desenvolver e identificar as mensagens e os canais mais adequados para chegar às populações.

PNFF

O Plano Nacional de Formação Financeira (PNFF) assume-se como um instrumento que reconhece a importância da inclusão e formação financeira, define os princípios gerais de orientação para a sua promoção e enquadra e apoia a realização de iniciativas a nível nacional. O Plano é um projeto de médio e longo prazo, em que as linhas de orientação definidas para 2016-2020 dão continuidade e reforçam a estratégia prosseguida nos primeiros cinco anos de implementação, entre 2011 e 2015. O Plano tem uma visão integrada e coordenada de iniciativas de formação financeira, reconhecendo que melhorar os conhecimentos e influenciar as atitudes e comportamentos da população nesta área só é possível com o envolvimento de um conjunto alargado de parceiros. As parcerias estabelecidas com ministérios e organismos públicos, associações empresariais e do setor financeiro, associações de consumidores, centrais sindicais e universidades permitem a adaptação da formação financeira às necessidades de públicos-alvo específicos e proporcionam a necessária capilaridade territorial.

MISSÃO
O Plano Nacional de Formação Financeira visa contribuir para elevar o nível de conhecimentos financeiros da população e promover a adoção de comportamentos financeiros adequados, através de uma visão integrada de projetos de formação financeira e pela junção de esforços das partes interessadas, concorrendo para aumentar o bem-estar da população e para a estabilidade do sistema financeiro.

OBJETIVOS
O PNFF visa contribuir para melhorar os conhecimentos e comportamentos financeiros da população em geral, tendo em atenção as necessidades específicas de diversos segmentos da população.

MONTALEGRE - Programa Todos Contam | Cartaz

MONTALEGRE - Programa Todos Contam | Atividades

ORADORES PRESENTES

*Vice-presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento da Região do Norte (CCDRN) | Ester Gomes da Silva
*Presidente da Comissão de Coordenação do Plano Nacional de Formação Financeira (PNFF) e representante do Banco de Portugal | Lúcia Leitão
*Membro da Comissão de Coordenação do PNFF e representante da Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões | Rui Fidalgo
*Membro da Comissão de Coordenação do PNFF e representante da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários | Maria Igreja
*Segundo Secretário da CIMAT | José Viegas
- Os responsáveis da CCDRN e dos supervisores financeiros serão acompanhados por uma pequena equipa técnica.

TEM A PALAVRA

Fátima Fernandes | Vereadora da educação e Ação Social da Câmara de Montalegre
«Foi uma honra terem escolhido Montalegre para o fecho desta iniciativa. Este plano financeiro é muito útil. Se já tivesse sido implementado há mais tempo teria evitado muitos problemas. Preocupa-me ouvir notícias recentes que nos dizem que o endividamento das famílias começa a notar-se novamente. Todas as entidades publicas têm a obrigação de alertarem as pessoas para os riscos que correm no manuseamento do dinheiro. É um programa que já chegou às escolas e vai ter seguimento nas juntas de freguesia e nas associações. Será uma mais-valia para toda a população».

Ester Silva | Vice-presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento da Região do Norte (CCDRN)
«Por aquilo que pude ver e ouvir, percebi que o acolhimento que Montalegre deu a esta iniciativa foi muito bom. Atribuímos esta formação financeira a todo o território, mas sobretudo a zonas de maior vulnerabilidade. A literacia financeira é uma questão importantíssima. São decisões do quotidiano que abrangem toda a gente. Temos a evidência da crise no passado em que milhares de famílias se viram numa situação de pobreza. O nosso contributo é garantir que as pessoas estejam mais bem informadas e que os riscos associados a determinadas decisões sejam menores».

Lúcia Leitão | Representante do Banco de Portugal
«Estamos muito contentes. O trabalho desenvolvido em Montalegre foi maravilhoso. Ficamos encantados. Estamos entusiasmados com o que já fizeram. É desta forma que ajudamos a contribuir para uma população com um conhecimento mais adequado do acesso a produtos financeiros, a gestão do seu orçamento, a importância da poupança ou do recurso responsável ao crédito. Foi terminar em beleza o périplo que fizemos pelas câmaras da região do Alto Tâmega».

Rui Fidalgo | Representante da Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões
«Foi muito bom vermos a recetividade destas ações. Há um compromisso de todas as partes. É importante programar ações futuras. Vamos realizar ações concretas para explicar situações concretas na vida das populações. Queremos que o futuro seja melhor do que o passado em algumas experiências menos boas em termos financeiros».

Maria Igreja | Representante da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários
«Foi uma sessão fantástica. Muito bem preparada. Fiquei a perceber que o município e a rede de bibliotecas estão muito bem preparados e em contacto próximo com a população. É notório que há uma camada da população que tem um desconhecimento do que estamos a falar e é muito importante que continuemos empenhados em transmitir a literacia financeira».