Passar para o Conteúdo Principal Top
Câmara Municipal de Montalegre
Logótipo de Município de Montalegre
Hoje
Hoje
Máx C
Mín C
Amanhã
Amanhã
Máx C
Mín C
Depois
Depois
Máx C
Mín C

Constituição da RIBAT na XX Feira do Livro

04 Junho 2019
Ribat  constituicao   30  1 1024 2500

Integrada no programa da XX feira do livro de Montalegre, foi constituída, através da assinatura de um protocolo, a Rede Intermunicipal de Bibliotecas do Alto Tâmega (RIBAT) - 13.ª a nível nacional - que envolve a CIM do Alto Tâmega, a Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas e os municípios de Boticas, Chaves, Montalegre, Ribeira de Pena, Valpaços e Vila Pouca de Aguiar. Refira-se que a Rede Intermunicipal de Bibliotecas do Alto Tâmega resulta de um trabalho colaborativo entre as bibliotecas municipais de Boticas, Chaves, Montalegre, Ribeira de Pena, Valpaços e Vila Pouca de Aguiar, a fim de otimizar e rentabilizar os recursos disponíveis em prol de todos os que aqui residam, trabalhem ou estudem.


VANTAGENS
-Otimização dos recursos disponíveis, rentabilizando os serviços que se oferecem à comunidade;
- Prestar um melhor serviço público a todos os cidadãos das respetivas comunidades;
- Melhorar e equilibrar os serviços disponibilizados em cada biblioteca;
- Melhorar o acesso à informação municipal;
- Promover e reforçar a identidade regional;
- Reduzir custos e ganhar escala.

RIBAT | PLANO DE ATIVIDADES (2019-2020)
- Formalização da Rede Intermunicipal de Bibliotecas do Alto Tâmega – RIBAT;
- Apresentação pública da RIBAT às comunidades locais, integrada num evento local (distribuição de material promocional, ex: marcador de livros);
- Conhecer + e melhor os autores da região, À CONVERSA COM ... em itinerância pelas seis bibliotecas (de 1 a 6 de julho assinalando o Dia Mundial das Bibliotecas que se celebra a 1 de julho);
- Mergulhar na leitura – ações várias sobre a água (exposições, tertúlias, sarau cultural com música e poesia…) no âmbito da Comemoração do Dia Nacional da Água, dia 1 de outubro, integrado no PROVERE (2019 -2020);
- Criação de um separador da RIBAT na página web da CIM (até ao final de 2019);
- Comemoração do centenário de Sophia de Mello Breyner Andresen (novembro de 2019);
- Mapeamento, estudo diagnóstico dos procedimentos formais para desenho e implementação de documentos comuns, bem como a construção do catálogo coletivo da RIBAT (2019-2020);
- Valorizar o espólio bibliográfico dos autores concelhios (promoção e intercâmbio de tertúlias com autores de cada concelho);
- Valorização da etnografia das diferentes localidades da Comunidade Intermunicipal.

TEM A PALAVRA

Orlando Alves | Presidente da Câmara de Montalegre
«É uma ideia muito bem trabalhada pela nossa bibliotecária junto do secretariado da Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega (CIM-AT). A partir desta instituição, todo o grupo de bibliotecários do Alto Tâmega ficou mobilizado para a constituição de uma rede que vai interagir e partilhar experiências. Desta forma, o Alto Tâmega passa a ter uma nova imagem e um reforço da identidade da região. Uma imagem de marca centrada na cultura. Tudo isto tem um significado especial. Temos a responsabilidade de envolver na leitura os homens do futuro».

Gorete Afonso | Responsável pela biblioteca municipal de Montalegre
«Todos acreditamos neste projeto. Estamos em crer que as bibliotecas são serviços que podem e devem estar ao serviço desta estratégia de desenvolvimento integrado da região do Alto Tâmega. Quero deixar uma nota de agradecimento à Comunidade Intermunicipal e a todos os senhores presidentes porque acreditaram neste projeto. Também aos meus colegas das bibliotecas municipais. Cremos que aqui se respire uma estratégia integrada no âmbito dos serviços que as bibliotecas podem e devem prestar a toda a região. Há aqui uma feliz coincidência de sermos a 13.ª rede intermunicipal de bibliotecas. Que seja um prenúncio de sucesso».

Nuno Vaz | Presidente da Câmara de Chaves e da CIM-AT
«Esta rede é, sem dúvida, uma mais-valia para a região. Cria laços para a estratégia de desenvolvimento local. É mais uma prova de que estamos a trabalhar no caminho certo e em conjunto. É muito importante o trabalho conjunto dos municípios do Alto Tâmega na elaboração desta estratégia, no sentido de valorização das pessoas, do território e de todas as suas potencialidades. Mas, também, é importante que isso se estenda a outras instituições municipais como, neste caso, as nossas bibliotecas, que são verdadeiros motores de desenvolvimento cultural. Estamos a valorizar os nossos recursos. Temos excelentes bibliotecários, bons edifícios e muitas valências. É mais um elemento agregador desta região».

Silvestre Lacerda | Diretor Geral do Livro, Arquivos e Bibliotecas e do Arquivo Nacional da Torre do Tombo
«Conseguir criar em todo o país as redes intermunicipais tem sido uma aposta da Direção Geral. Portugal fez um investimento de 240 milhões de euros em bibliotecas. Praticamente todos os concelhos têm uma biblioteca municipal. No Alto Tâmega já havia um trabalho conjunto entre os bibliotecários e, por isso, foi mais fácil criar esta rede. Ler é saber mais e ter uma maior oportunidade para que as pessoas sejam felizes. O conhecimento é parte integrante do desenvolvimento. As bibliotecas são um bom índice do estado da nossa democracia. Partilhamos estas boas práticas. Sempre! É uma caminhada que começou há três anos. Temos redes em vários concelhos do país e continuamos nessa linha de orientação».

Fernando Queiroga | Presidente da Câmara de Boticas
«É com muita satisfação que vejo a criação deste projeto. A primeira felicitação é para os nossos técnicos que apanharam a ideia de um trabalho em rede e entendimento. Boticas e Montalegre já têm esta parceria há vários anos e já estamos numa fase avançada. Vai colocar à disposição, nos seis municípios, mais fundos documentais para oferecermos à comunidade. Nem todas as bibliotecas podem ter os acervos necessários à sua população e esta parceria vai permitir que, em rede, a informação vá circulando. Isto também permite a poupança de recursos».

João Noronha | Presidente da Câmara de Ribeira de Pena
«Foi celebrado mais um laço entre os municípios do Alto Tâmega. É importante que as bibliotecas possam enriquecer o nosso património, compilando as tradições. É mais um passo importante, na área da cultura, para afirmação da região».

António Medeiros | Vice-presidente da Câmara de Valpaços
«O município de Valpaços congratula-se com esta iniciativa. O protocolo foi assinado num momento em que perdemos a conceituada escritora Agustina Bessa-Luís. É um marco comovente. Valpaços faz cultura com atividade diária nas instalações da biblioteca. A cultura faz falta e é com a cultura que vivemos bem».

Rita Dias | Vice-presidente da Câmara de Vila Pouca de Aguiar
«A assinatura deste protocolo é extremamente importante uma vez que vai trazer mais ações e dinâmica cultural. As atividades da nossa biblioteca podem replicar-se nas restantes e vice-versa. Estamos todos ligados e podemos estar ainda mais porque temos muitas ligações culturais. As nossas comunidades locais e escolares vão sentir-se mais integradas. Este projeto vai conseguir avivar os instrumentos que as bibliotecas têm ao dispor da comunidade».

RIBAT - Constituição (Montalegre - Apresentação)

RIBAT - Rede Intermunicipal de Bibliotecas do Alto Tâmega (PROTOCOLO)

Ribat  constituicao   28  1 1024 2500
Ribat  constituicao   29  1 1024 2500
Ribat  constituicao   25  1 1024 2500
Ribat  constituicao   27  1 1024 2500
Ribat  constituicao   1  1 1024 2500
Ribat  constituicao   3  1 1024 2500
Ribat  constituicao   13  1 1024 2500
Ribat  constituicao   14  1 1024 2500
Ribat  constituicao   15  1 1024 2500
Ribat  constituicao   16  1 1024 2500
Ribat  constituicao   17  1 1024 2500
Ribat  constituicao   19  1 1024 2500
Ribat  constituicao   21  1 1024 2500
Ribat  constituicao   22  1 1024 2500
Ribat  constituicao   23  1 1024 2500
Ribat  constituicao   31  1 1024 2500
Ribat  constituicao   35  1 1024 2500
Ribat  constituicao   32  1 1024 2500
Ribat  constituicao   33  1 1024 2500
Ribat  constituicao   36  1 1024 2500
Ribat  constituicao   37  1 1024 2500