Passar para o Conteúdo Principal Top
Câmara Municipal de Montalegre
Hoje
Hoje
Máx C
Mín C
Amanhã
Amanhã
Máx C
Mín C
Depois
Depois
Máx C
Mín C

Presidente | «Padre Fontes é um ícone da pátria barrosã»

28 Agosto 2019
Xxvii congresso medicina popular  abertura   41  1 1024 2500

A poucos dias do início de dois eventos emblemáticos no concelho - Congresso de Vilar de Perdizes e "Sexta 13" - o presidente da Câmara de Montalegre lança rasgados elogios ao principal mentor: o padre Fontes. Orlando Alves resgata traços da memória dos certames e dá-lhes um denominador comum: a força que a figura do pároco representa, uma verdadeira alavanca turística.


A idade de Cristo do Congresso de Medicina Popular é vivida no final desta semana. Vilar de Perdizes enche-se de alma e transborda magia. Um cartaz que colocou o concelho de Montalegre, em 1983, nos holofotes da imprensa. O presidente da autarquia, na altura já com funções no mundo político, lembra o impacto que teve: «foi bonito assistir a todos estes congressos, fazer parte desta riqueza cultural. O padre Fontes foi, desde a primeira hora, o principal mentor de um chamariz que provocou imensa curiosidade». Nesta linha, lembra Orlando Alves, nomes como a poetisa Natália Correia e Joaquim Araújo que «fizeram do Congresso um cartaz muito procurado por vários especialistas de áreas diferentes».

«DEVIA TER SIDO MELHOR APROVEITADO»

O atual presidente da Câmara de Montalegre tem acompanhado, desde a primeira edição, a história do Congresso de Medicina Popular de Vilar de Perdizes. O facto dá-lhe autoridade para constatar o fulgor que foi perdendo à medida que os anos passaram: «lamento que esta atração não tenha sido melhor aproveitada». A este propósito, descreve o lado «confrangedor» de assistir ao «alheamento de alguns que tinham responsabilidades e que, por questões políticas, tudo fizeram para "enterrar" a figura do padre Fontes».

"SEXTA 13" | IMAGEM DE MARCA

No próximo dia 13, volvidos 14 meses, Montalegre volta a celebrar o maior espetáculo de rua de Portugal. Falamos da primeira "Sexta 13" do ano (a outra acontece em dezembro). Uma aposta que volta a ter como protagonista o nome do padre Fontes. O facto é valorizado por Orlando Alves que aproveita para enaltecer o trabalho heroico de um barrosão singular: «o padre Fontes é um ícone da pátria barrosã. O concelho deve-lhe o reconhecimento. Já o fez e nunca é demais dizê-lo. A "Sexta 13" apareceu porque existia toda aquela envolvência em Vilar de Perdizes que o padre Fontes construiu. Hoje é um evento de multidões. Uma imagem de marca de Montalegre e de toda a região do Alto Tâmega».